terça-feira, 21 de novembro de 2017

Operação Carro Fantasma prende ex-prefeito de Remanso e seis vereadores

Na operação deflagrada pelo Ministério Público estadual nesta terça-feira (21), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da 2ª Promotoria de Justiça de Remanso, foram presos os ex-prefeito do município de Remanso, Celso Silva e Souza; o seu irmão e ex-secretário de Administração e Finanças Arismar Silva e Souza; seis vereadores, incluindo o presidente da Câmara de Vereadores, Cândido Francelino de Almeida; além de ex-vereadores, servidores públicos e um empresário.

De acordo com os promotores de Justiça, eles estão envolvidos em uma organização criminosa instalada na refeitura de Remanso durante a gestão passada e são suspeitos de operacionalizar um esquema de corrupção generalizada, através de fraude em processos licitatórios, para locação de veículos para as secretarias do município. Durante a operação, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão.

A operação “Carro Fantasma” tem como objetivo reprimir delitos praticados contra a administração pública, a partir de licitações e contratos realizados nos anos de 2013 e 2016. A operação aponta que, durante o período investigado, os integrantes do grupo desviaram cerca de R$ 13 milhões por intermédio da empresa JMC Construtora, Comércio e Serviços Ltda, que tem como sócio-administrador o empresário José Mário da Conceição, o Mazinho, também alvo de prisão preventiva.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Doze detentos fogem de complexo policial em Alagoinhas

Um grupo de doze presos fugiu, na tarde deste domingo (19), do complexo policial de Alagoinhas, a 108 Km de Salvador. Dentre os fugitivos, dois são apontados como homicidas.
De acordo com informações da polícia local, os detentos cortaram uma tela localizada no teto da unidade e conseguiram escapar da delegacia.

Fugitivos:

Alexandre Franklin Santana dos Santos
Denis de Jesus Carvalho
Douglas Teixeira Costa
José Lucas de Oliveira
Ronaldo Batista dos Santos
Carlos Luís Alves da Silva
Cleiton Santos Lima
Iago Dias Santana
Nourisval Carmo de Souza
Rafael dos Santos Filgueiras
Ednei Santos Nepomuceno
José Edilton Xavier da Costa Junior

Em agosto deste ano, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizou uma ação civil pública pedindo, em caráter liminar, a interdição parcial da carceragem da unidade. Conforme a promotoria, o local que comporta 38 presos continha cerca de 100 detentos.

sábado, 18 de novembro de 2017

Lula diz que, se eleito, vai consultar população sobre reformas



Se eleito em 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva promete fazer um referendo para consultar a população sobre reformas, como a trabalhista, aprovada por Michel Temer. A declaração foi feita em entrevista publicada pelo jornal francês "Le Monde" neste sábado (18).

"Se eu vencer as eleições, farei um referendo para perguntar a população sobre sua opinião. E o assunto será debatido no Congresso", afirmou o ex-presidente ao diário. Questionado sobre a política de Temer, Lula diz que "isso não é política". "Ele não constrói nada. Esse governo reprisa 'O Exterminador do Futuro 1 e 2'. Ele destrói. Ele reduz o investimento em educação, aquilo que há de mais sagrado, em ciência e tecnologia, e se desfaz do patrimônio público", afirma.

O petista não confirma se sairá candidato no ano que vem. "Não é minha preocupação. A hora da verdade chegará e o PT decidirá", afirma ao jornal.

Mas criticou a preocupação do mercado financeiro com sua candidatura, vista como a de um populista na América Latina. "Essa preocupação dos mercados é ridícula e hipócrita. Os mercados não têm medo de Lula porque eles já viveram em um país governado por Lula e foi um dos melhores momentos para a economia", afirma. "O que amedronta eles é que eu não vou deixar vender o patrimônio. Nós não vamos vender a Amazônia, não vamos vender a Petrobras, a Eletrobras ou os bancos públicos. E os mercados sabem que nós vamos privilegiar a produção à especulação", afirma o ex-presidente.

Para Lula, o Brasil não precisa de um Emmanuel Macron, presidente francês que foi eleito com discurso de mudar o sistema político. "Deixem Macron governar para ver o que acontece. É uma teoria que venceu as eleições na França. Vejamos a prática. E nos falemos novamente daqui a cinco anos."

Na entrevista, o petista diz não ser contra a Operação Lava Jato, mas sim contra os "excessos" e as "mentiras". "Toda política contra corrupção é bem-vinda. Mas o erro da operação Lava Jato foi politizar e midiatizar os debates, de se entregar à pirotecnia", afirma.


Se eleito em 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva promete fazer um referendo para consultar a população sobre reformas, como a trabalhista, aprovada por Michel Temer. A declaração foi feita em entrevista publicada pelo jornal francês "Le Monde" neste sábado (18).

"Se eu vencer as eleições, farei um referendo para perguntar a população sobre sua opinião. E o assunto será debatido no Congresso", afirmou o ex-presidente ao diário. Questionado sobre a política de Temer, Lula diz que "isso não é política". "Ele não constrói nada. Esse governo reprisa 'O Exterminador do Futuro 1 e 2'. Ele destrói. Ele reduz o investimento em educação, aquilo que há de mais sagrado, em ciência e tecnologia, e se desfaz do patrimônio público", afirma.

O petista não confirma se sairá candidato no ano que vem. "Não é minha preocupação. A hora da verdade chegará e o PT decidirá", afirma ao jornal.

Mas criticou a preocupação do mercado financeiro com sua candidatura, vista como a de um populista na América Latina. "Essa preocupação dos mercados é ridícula e hipócrita. Os mercados não têm medo de Lula porque eles já viveram em um país governado por Lula e foi um dos melhores momentos para a economia", afirma. "O que amedronta eles é que eu não vou deixar vender o patrimônio. Nós não vamos vender a Amazônia, não vamos vender a Petrobras, a Eletrobras ou os bancos públicos. E os mercados sabem que nós vamos privilegiar a produção à especulação", afirma o ex-presidente.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Temer assinará decreto que proíbe a abertura de cursos de medicina por 5 anos

O governo Michel Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país, estabelecendo um prazo de cinco anos. De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, a medida foi confirmada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Segundo ele, o decreto para a adoção da medida já está na mesa do presidente, que deve assinar o decreto até o final deste ano. "Há um clamor dos profissionais de medicina para que se suspenda por um período determinado a abertura de novas faculdades, em nome da preservação da qualidade do ensino", afirma o ministro. Ele acrescenta, no entanto, que há ainda dois editais em andamento para a abertura de novos cursos, lançados ainda durante a gestão Dilma Rousseff, que serão concluídos.

CUT/Vox Populi: Lula tem 42%, Bolsonaro, 16%

Apesar do recuo um pouco além da margem de erro de 2,2 pontos percentuais em relação à pesquisa de julho, o ex-presidente Lula continua a liderar com folga as intenções de votos para a presidência da República.

Segundo o levantamento CUT/Vox Populi, realizado entre 27 e 30 de outubro, o petista aparece com 42% das preferências em uma lista com dez presidenciáveis (havia alcançado 47% na enquete anterior).

Em segundo lugar, em uma posição aparentemente consolidada, surge o deputado federal Jair Bolsonaro, cujo percentual variou de 13% para 16% entre julho e outubro. Os demais postulantes se engalfinham em um patamar abaixo de 8% de citações.

A pesquisa revela ainda que Lula tem atualmente a menor taxa de rejeição entre os nomes testados. São 39% aqueles que não votariam no ex-presidente. A repulsa a Bolsonaro chega a 60%. Os tucanos João Doria e Geraldo Alckmin têm os piores índices (72%, igualmente). O Sudeste é a região que mais rejeita o petista: 51% dos entrevistados se recusariam a votar nele se as eleições fossem hoje. No Nordeste, o percentual é de apenas 20%.


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Sylvester Stallone é acusado de abusar sexualmente de fã de 16 anos, diz jornal

Ele teria forçado adolescente a fazer sexo com ele e com seu guarda-costas. Caso aconteceu durante produção de filme em 1986, segundo 'Daily Mail'. Ator nega: 'História ridícula e falsa'.

Sylvester Stallone ganhou o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante por 'Creed' (Foto: REUTERS/Lucy Nicholson)

Sylvester Stallone foi acusado de abusar sexualmente de uma fã de 16 anos, disse o tabloide inglês "The Daily Mail". Em reportagem publicada nesta quinta-feira (16), o jornal diz que ele forçou a adolescente a fazer sexo com ele e com seu guarda-costas, Michael De Luca, nos anos 80.
O caso aconteceu em 1986, durante a produção do filme "Falcão - O campeão dos campeões", lançado no ano seguinte. Stallone, hoje aos 71, tinha 40 anos. O "Daily Mail" publicou reproduções de um registro policial da época.

Ator nega

Uma porta-voz de Stallone disse ao site TMZ: "Essa é uma história ridícula e categoricamente falsa. Ninguém sabia dessa história até ser publicada hoje, incluindo o Sr. Stallone. Ele nunca foi procurado por autoridades ou ninguém sobre esse assunto".

Relato

A adolescente disse à polícia que o ator deu a chave do seu quarto de hotel em Las Vegas. Ela foi ao quarto e fez sexo com ele. Mas ela não sabia que o guarda-costas estava escondido no banheiro.
Segundo a fã, Michael De Luca entrou no quarto, e a forçou junto com Stallone a fazer sexo oral nele. 

Ela diz que "não teve escolha" e teve que fazer sexo com os dois ao mesmo tempo. Ela diz que se sentiu "muito desconfortável" e que Stallone disse que ela não poderia contar para ninguém, pois ambos eram casados, e que se ela dissesse algo "eles iriam bater na sua cabeça".
De acordo com o jornal, ela disse à polícia na época que decidiu não denunciar o caso pois se sentia amedrontada e humilhada.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Corinthians conquista 7º título e se torna maior campeão do Brasileiro

O clube que se orgulha de cantar que é o “mais brasileiro” tornou-se também o maior vencedor do Campeonato Brasileiro. O Corinthians bateu o Fluminense por 3 a 1 nesta quarta-feira (15) para conquistar o seu sétimo título (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015 e 2017), bem diante de sua torcida, ainda pela 35ª rodada. Henrique assustou no início, mas Jô, duas vezes, e Jadson garantiram a festa no Itaquerão.

 Com 71 pontos, o time não pode ser mais alcançado pelo vice-líder Grêmio (61), que venceu o São Paulo mais cedo. As três próximas rodadas serão de ainda mais festa para torcida corintiana.

 
Para dar a alegria aos 45.775 pagantes no estádio e os quase 30 milhões ao redor do mundo, o time do técnico Fábio Carille precisava apenas vencer a partida. Logo no primeiro minuto, o zagueiro Henrique mostrou que a tarefa não seria das mais fáceis. Marcos Júnior cobrou escanteio na área e Henrique cabeceou para abrir o placar e silenciar momentaneamente a torcida.

Ao seu melhor estilo, o Corinthians tratou de resolver a situação logo nos três primeiros minutos da etapa final. Na briga pela artilharia do Brasileirão, Jô marcou logo duas vezes para recolocar as coisas no lugar. Na primeira oportunidade, Clayson cruzou na medida para o atacante marcar. Pouco tempo depois, a jogada se repetiu e Jô marcou seu 18º gol na competição.


Ministro anuncia aumento real no Bolsa Família em 2018

O ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social) afirmou nesta segunda-feira (18) que o programa Bolsa Família deve ter um reajuste acima da inflação em 2018. Para o ministro, o reajuste deve ser feito com base na inflação e "um pouco mais". "A inflação baixa ajuda", disse ele. O IPCA acumulado dos últimos 12 meses foi de 2,7%


Terra comentou o fato de o reajuste ser feito em ano eleitoral. "Os maiores reajustes do governo anterior foram em ano eleitoral. Não vamos repetir. Temos que ter caixa para fazer [...] O Bolsa Família ficou dois anos [na gestão Dilma] sem reajuste com inflação de 10% ao ano. Estamos lentamente recuperando", disse Terra ao portal Uol.

Assim que assumiu o cargo, o presidente Michel Temer anunciou um aumento de 12,5%, porém, suspendeu a mudança alegando queda nas contas públicas.

Número de jovens mortos na Bahia sobe 171,3% em dez anos e é o maior do país

O número de homens entre 15 e 24 anos mortos na Bahia ultrapassou a média nacional. Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (14), em 2016 foram registradas 3.394 mortes de jovens em virtude de acidentes de trânsito, afogamento, suicídios, quedas acidentais, entre outros.

O levantamento mostrou ainda que, enquanto 10 Estados brasileiros conseguiram diminuir este número, a Bahia disparou nos óbitos em 10 anos. O número de mortes de jovens na Bahia subiu 171,3%, quando comparado com 2006, época em que foram registradas 1.251 mortes.

Os Estados que registraram maior queda foram Espírito Santo (-30,7%), Mato Grosso do Sul (-25,8%), Paraná (-25,7%) e Rondônia (-22,9%). Os dados foram disponibilizados no site do IBGE.